Dicas de Jardinagem para iniciantes

Dicas de Jardinagem para iniciantes, as plantas são bem-vindas, deixam a casa fresca, filtram o ar que respiramos e podem nos ajudar a controlar a ansiedade e nos acalmar. É fácil ver por que o número de pessoas interessadas em jardinagem continua aumentando, certo?

Muitos especialistas estão apontando que, em um mundo pós-pandemia, precisamos estar ainda mais conectados ao verde, investindo em plantas e hortas caseiras. Se você está apenas começando a se interessar pelo tema e não vê a hora de ter sua casa cheia de vegetação, listamos as principais dicas para ajudá-lo a cultivar plantas com sucesso.

Publicidade

Sendo assim, veja nossas dicas logo abaixo!

Fonte: imagem do google

Dicas de Jardinagem para iniciantes

1. Adquira o seu próprio equipamento de jardinagem

Publicidade

Qualquer pessoa que se aventure no mundo da jardinagem deve começar com uma pá, espátula fina e ancinho. Mas é interessante ter outras peças que ajudem no cuidado das plantas. Um pulverizador de pressão e um regador com bico fino são aliados na hora de regar. Se você se sentir mais confiante, pode complementar este kit com nossas dicas para jardineiros intermediários e avançados.

2. Procure a luz

É a luz que define onde uma planta deve estar. Por isso, o primeiro passo é avaliar a luminosidade do ambiente da sua casa ou jardim. Em geral, as plantas são divididas em plantas de sol, plantas de meia-sombra e plantas de sombra.

3. Avalie o substrato

É importante que as plantas sejam colocadas em um solo adequado – tanto em jardins quanto em vasos – para desenvolver suas raízes. Muitas vezes, usar apenas o solo pode compactar esse solo. Portanto, é aconselhável misturar um pouco de areia de construção para que a superfície seja melhor drenada e a água possa escoar. Este solo preparado é chamado de substrato e pode conter alguns produtos químicos como nitrogênio, fósforo e potássio para ajudar a planta a crescer.

4. Aprendendo a plantar mudas

Uma das grandes distrações – e trunfos! – de quem começa a cultivar uma horta é plantar. Isto pode ser feito de várias maneiras. Uma delas é através da semente, quando é preciso preparar o solo e ter paciência para esperar o desenvolvimento das plantas. As outras opções são: estacas (quando plantamos um galho), brotos (quando plantamos as mudas que estão na base da planta em outro lugar) e bulbo (algumas espécies crescem delas). Estas são todas as maneiras fáceis de aumentar o seu jardim.

5. Atenção à ventilação

Publicidade

Existem plantas para todos os tipos de ambientes. Algumas plantas podem até suportar ambientes climatizados como escritórios, mas não é o espaço mais adequado para o seu desenvolvimento. A maioria das instalações possui ambientes levemente ventilados para facilitar a troca gasosa. Mas vale ficar atento ao vento excessivo, que pode ressecar e afetar o crescimento da planta.

Uma dica para saber se a espécie aguenta ambientes de vento forte é verificar as folhas para observar. Em geral, plantas com folhas franjadas – como coqueiros, palmeiras ou russelia – apresentam maior resistência ao vento. Outras plantas que resistem e bloqueiam o vento são as de folhas duras e envernizadas.

6. Escolha plantas fáceis de cultivar

Uma boa dica para quem está começando a cultivar plantas em casa é optar por espécies que exigem pouca manutenção. Suculentas e cactos são ótimas opções. As espécies deste gênero têm formas diferentes, são resistentes e requerem pouca água. Há também espécies com folhas caídas e plantas que podem ser excelentes opções para quem ainda está aprendendo sobre jardinagem.

7. Pás

As pás são ferramentas de jardinagem usadas para plantar mudas pequenas ou grandes em vasos, canteiros de flores ou em jardins internos e externos. Sendo assim, existem diferentes tipos e tamanhos de pás, por ex. B. Pequenos úteis para fazer furos em vasos de plantas ou plantadores. Ou seja, pás grandes com cabos longos são ótimas para cavar buracos grandes e plantar mudas. com tamanho maior.

8. Água conforme necessário

As plantas têm diferentes necessidades de água. Suculentas e cactos, por exemplo, precisam de menos água e podem até apodrecer se acumularem água em suas raízes. Outras plantas, como a Maranta, precisam de rega mais regular para prosperar. Vale a pena estudar as necessidades de sua espécie. Ou seja, mergulhe o indicador no substrato quando molhado, não há necessidade de regar. Se o solo estiver seco, você pode regá-lo novamente. Também é importante usar vasos com furos no fundo que ficam em lajes para permitir que o excesso de água escoe e evite que a raiz fique encharcada.

Publicidade